segunda-feira

Rock - Colchão da vida - InFeto e Vitor Santana

Letra: InFeto / Música: InFeto e Vitor Santana

Estou aqui sentado
de frente pro mar
cantando pra não me “cicutar”


Diante do espelho d'agua
eu tento conversar
mas nunca fui muito de falar


A idade é letal
e ninguém vai escapar
e meu corpo tá cansado de tentar


Mas eu tenho saúde
e alguns poucos amigos
Cerveja no freezer
e Bukowski em livros


Eu sigo imoral e cheio de contas pra pagar
mas não desisto de cantar
O canto é meu sonho
a vida pesadelo
Colchão: beber, fuder e ler o ano inteiro
Beber, fuder, cantar o ano inteiro  


Cerveja no freezer
E Bukowski em livros
 

Rock - Pensando - Cícero e InFeto


Letra: InFeto / Música: Cícero e InFeto

Eu aqui pensando em você
E você aí, pensando em nada
Fico aqui gritando sem dizer
Uma, duas, qualquer palavra
Não adianta esquecer o que foi visto
Também não é certo ver o invisível
 
Tá tudo tão confuso, lá fora
É melhor ficarmos aqui dentro, agora
Até que os dinossauros sejam vistos
 
Sei que tá difícil de entender
Mas é porque você não sabe nada
Fica perdida em sua liberdade
Come a fome e devora a alma
Esquece de si, pra contar estória
No fim de tudo, nada teve graça
E somos todos uma piada
Sabe?... eu vou me embora
 
Tá tudo tão confuso, lá fora
É melhor ficarmos aqui dentro, agora
Até que os dinossauros sejam vistos
Até que não estejamos mais perdidos

MPB - Desculpe, mas... - InFeto e Zenedito


Letra: InFeto / Música: Zenedito
 
 
O dia não foi bom, tudo deu errado.
Não dormi a noite inteira, pensando em você.
Não produzi nada, não quis ouvir nada,
a não ser alguma coisa rara
e, isso não é nada comum.
Não estou aqui e nem estou aí.
Estou apenas pensando como seria
se você estivesse aqui... ao meu lado.
 
 Pensei em te procurar, ligar, parar de pensar,
mas seu cheiro não deixou você sair.
Você não sabe como eu queria;
você não sabe o que eu faria;
você não sabe como me sinto incapaz...
 
Não precisa desligar o celular nem desconectar,
mas, por favor, ligue o rádio e me ouça gritando:
 “Desculpe, mas hoje eu tive a necessidade
de dizer... que eu te amo!
 
Desculpe, mas hoje eu tive a necessidade
de dizer... como eu te amo!”.
 
Te fiz uma canção, pra tentar voltar ao seu coração.
Durante o dia, eu só penso em você;
durante a tarde, eu só penso em você;
a noite chega e eu só penso em você;
eu não durmo, pensando em você!
 
Não precisa me bloquear nem me ignorar,
mas, por favor, ligue o rádio e me ouça gritando:
 “Desculpe, mas hoje eu tive a necessidade
de dizer... que eu te amo!
 
Desculpe, mas hoje eu tive a necessidade
de dizer... como eu te amo!”.